O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Reclame de 1923

Caros confrades/passageiros!
Vou solicitar os valiosos préstimos do Detetive Pardal para descobrir o motivo que levava a Madame Renata a não dar descontos  para clérigos e professores...

13 comentários:

  1. Estimado Confrade e Ilustre Prof. João Paulo,
    O Pardal quando era mais jovem, em sua cidade natal, Évora, acompnahou alguns amigos às Ruas do Terrique e Manuel de Olival, era nessas duas ruas, onde se praticava, legalmente, a profissão mais antiga do mundo, não havia descontos, clérigos esses se benziam quando passavam por perto, nesses tempos andavam vestidos a rigor e tinha a tal coroa na tola, mas eles não entravam por essa razão somente, igualmente para se ser verdadeiro daquelas moças não necessitavam, tinham sempre à mão as tais beldades da ordem das filhas de Maria sem calcinhas, e por vezes a tal madre superiora que lhes davam boas lições de fodoologia.
    Quanto aos esmoros professores não terem igualmente desconto, está mesmo a ver-se, a Madame Renata os conhecia deste longa data e foi com eles que aprendeu a pegar no pau, mais ela sabia que eles, Ilustres Professores sabiam-na toda e tinham a lição bem estuda, se lhe proporcionasse um desconto então a aula duraria todo o dia e ficava sem mais clientela.
    Em Évora nos anos 50 60's o preço era de 10 escudos, e elas tinha um certificado médico comprovativo que estavam de perfeita saúde, e caso acontecesse qualquer anomalia seriam responsáveis, constava até nos seus bilhetes de idade a profissão de prostitutas,uma madona era a velha Raquel, o Pardal esse andava noutra escola e os policiais à entrada dessas ruas só permitiam entrar quem tivesse mais de 21 anos, e com essa idade já o Pardal tinha entrado no ninhos africanos e com 20 anos emigrado para ninhos chineses e tailandeses, bem confortaveis. O passaporte do Pardal já foi revalidado dezenas de vezes devido a estarem suas folhas totalmente preenchidas. Nunca teve descontos nessas migrações, ma em Roma indo acompanhado de sua esposa e dos dois filhos, quando transitavam na Via Nazionale, uma Gina bem gira o poxou para dentro do seu Fiat 500 rsrsr, Lira....
    Dificilmente se livrou dela, e lá seguiu para o hotel Quirinale onde estava hospedado e atiçou o pifo!...
    Agraço amigo, qualquer dia escreverei uma epistola pros mulher rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. eheheh
    Foi uma pena acabarem com as "casas de prostituição" em Portugal, só para salvar as aparências morais ! É que naquele tempo, cada prostituta tinha que ir periodicamente a um exame médico e tinha uma "carteira profissional", que garantia a sanidade ! Hoje em dia a situação é bem diferente ! :((
    É prostituta quem quer e com total liberdade ! :((

    Uma estória a propósito:
    Havia no Porto uma família conhecida (o amigo Cambeta talvez conheça), a família Urgel Horta, de que o pai era um Deputado conceituado e o filho era um médico, cuja função principal era a "examina" às prostitutas.
    Certo dia a criada recebe um telefonema e é-lhe pedido que se pretendia falar com o Dr Urgel Horta. Ela solícita, perguntou se era com o Dr U.H., o Deputado. Do outro lado do telefone responderam-lhe: não. Não é com o "De putado", é com o "Do putedo" ! rsrsrs

    Abraço ! :))
    .

    ResponderExcluir
  3. Estimado Amigo Rui da Bica,
    Ouvi falar dessa família e desse episódio, que a malta gaiata, na altura tal como eu, se ria imenso quando alguém contava essa história.
    Abraço amigo.
    Ps - o Pardal irá ficar ausente por uma temporada, visto iniciar a sua migração anual.

    ResponderExcluir
  4. Caro amigo António Cambeta!
    Não consigo parar de rir ao ler seu inigualável comentário!
    Reitero que considero-me um felizardo por tê-lo como passageiro assíduo do vagão do Expresso do Oriente sob meu comando!
    Fico cá a divagar a cena que foste partícipe na Via Nazionale!
    Caloroso abraço! Saudações bordelianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  5. Caro amigo Rui da Bica!
    Espero que o nosso estimado amigo Pedro Coimbra publique no imperdível "Devaneios do Oriente" esta hilariante história!
    Caloroso abraço! Saudações putanas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  6. Ôi estimado Prof., aquele abraço para o meu amigo no início deste 2013, independentemente de vir a ser um ano de azares ou de sortes. Porque o 13 dá para os dois lados, né? E digo-o sem segundas intenções; longe de mim...
    Quero aproveitar para lhe agradecer o seu e-mail natalício que me proporcionou minutos de prazer e contemplação pelos acordes musicais enviados (displicente este seu amigo porque só hoje o manifestar? Sim, um pouco, mas não por desconsideração, lhe garanto).

    Sobre a Madame Renata, por somente considerar os estudantes e os militares dignos de desconto, eu entendo pois uns teriam posses que os pais lhes proporcionariam e os outros o pré não lhe faltava na carteira.
    Já os clérigos pouco mais teriam para dar que a benção (coisa pouca para o prazer proporcionado), e os professores... bem dos professores saberá o meu dilecto amigo mais do que eu próprio.
    Noto um extra: 20 centesimi p/camera com braciere; um luxo!

    Deixo-lhe um outro abraço em final de comentário!

    ResponderExcluir
  7. Será publicada amanhã :)))
    Excepcional!! :)))
    Aquele abraço

    ResponderExcluir
  8. Caro amigo José!
    Folgo saber que tenho a grata satisfação de vê-lo embarcar no vagão do Expresso do Oriente, sob meu comando, e mais ainda com comentário no livro de bordo!
    A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, o aguarda na cabine nº 5...
    Caloroso abraço! Saudações saudosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  9. Caro amigo Pedro Coimbra!
    Daqui a pouco visitarei seu imperdível blog!
    Caloroso abraço! Saudações bacantes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  10. Pois está mesmo. Rsrsrsrsrs :-):-)

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo Pedro Coimbra!
    Já deixei comentário no seu imperdível blog!
    Caloroso abraço! Saudações picantes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  12. Caro confrade L.O.L.!
    Folgo saber que embarcou no vagão do Expresso do Oriente, sob meu comando, e mais ainda deixou registro no livro de bordo!
    Embarque sempre!
    Caloroso abraço! Saudações embarcadas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir

Google+ Badge