O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Dia marcante, porque completo 35 anos de serviço público








Dedico esta poesia a minha saudosa amiga Irene Soffner
(20/12/1922-01/11/1998)

"Há pessoas que nos falam
E nem a escutamos.
Há pessoas que nos ferem
E nem cicatrizes deixam,
mas há pessoas
Que simplesmente aparecem
em nossa vida
E nos marcam para sempre!"

Cecília Meirelles

Caros(as) confrades!
Ocupei o cargo de escriturário, lotado no Departamento Estadual de Ordem Política e Social - DEOPS, desempenhando as funções atinentes ao cargo ocupado na Delegacia de Estrangeiros e Passaportes, que ficava no Parque D. Pedro, de 13 de setembro de 1976 até o final do ano de 1980... Trabalhava na Seção de Protocolo, onde recebia pedidos de permanência definitiva no país, naturalização, que depois de circunstancialmente analisados na seção pertinente, eram encaminhados ao Ministério da Justiça em Brasília-DF para os devidos fins. Houve uma época, que não sei precisar com exatidão o período, que para viajarmos ao exterior tínhamos que pagar uma taxa de CR$12.000,00, depois de recolhida a referida taxa o pedido dava entrada também na seção de protocolo. Isto posto, fica patente que minhas atribuições naquele Órgão Público, então vinculado ao Governo do Estado de São Paulo, eram meramente burocráticas, apesar do cunho de controle policial existente no local que trabalhava não me envolvia em questões que não fossem as burocráticas... Eventualmente tinha que ir a Seção de Pessoal, que ficava no DEOPS, no Largo General Osório. Numa destas idas tomei o elevador, no térreo, com destino ao 3º andar (o prédio tem quatro andares mais o subsolo). Ao entrar no elevador me deparei com o delegado, Dr. Sérgio Paranhos Fleury, que vinha do subsolo... Claro que naquela época este delegado já tinha a fama de liderar o "esquadrão da morte" e comandar as torturas ocorridas na carceragem, que ficava no subsolo (local que somente conheci depois que aquele então Órgão Público tornou-se mais um espaço da Pinacoteca)... Quando vi aquele homenzarrão na minha frente, gelei... Ele não disse uma palavra também inibindo minha iniciativa em cumprimentá-lo, apenas mirou-me de baixo para cima com olhar glacial e maléfico... Aquele exíguo período de tempo no elevador pareceu-me uma eternidade... Por pouco não tive incontinência urinária... Quando desci no elevador ele continuou até o 4º andar. Ao descer do elevador me dei conta que estava com a garganta seca e tremedeira... Quando cheguei a Seção de Pessoal, a então gentil chefe Maria Apparecida Montibeller (será que ainda está entre nós?!...) perguntou-me: - Nossa, você está tão pálido, está se sentindo bem? Claro que não relatei o motivo da palidez, que deixou-me apavorado. Com o passar o tempo comecei a me sentir incomodado, porque quando dizia que trabalhava no DEOPS, as pessoas ficavam lívidas e muitas se afastavam... Na época, minha mulher também sofria constrangimentos nas escolas que trabalhava, porque suas parceiras de regência, diziam: - Tome cuidado com que fala perto dela, porque o marido dela trabalha no DEOPS e certamente ela também é espiã do DEOPS... Enfim, a mídia sempre foca torturados/torturadores, esquecendo-se daqueles anônimos cidadãos, como este agora reles escrevinhador outonal, que embora trabalhassem num Órgão Público repressor, não tinham acesso aos porões da Ditadura... Um fato auspicioso aconteceu neste período trabalhado na Delegacia de Estrangeiros e Passaportes!!!!!... Conheci minha saudosa amiga Irene Soffner, R.G. 1.812.553/SSP/SP (20/12/1922/01/11/1998), que trabalhava comigo!!!... Quem quiser saber mais sobre esta nossa bela amizade, pesquise neste vagão do Expresso Oriente, no dia 04/08/2009, com o título "Missiva póstuma para minha querida e saudosa amiga Irene Soffner!!!!...", porque neste dia falei circunstancialmente sobre ela, que foi assassinada brutalmente a golpes de picareta...
Fico a divagar se os então torturados tivessem efetivamente tomado o poder, já naquela época, como seria nosso modo de vida na contemporaneidade?!...
Algumas pessoas das minhas relações dizem que devo omitir este período da minha vida funcional, o que não concordo, porque além de ter deixado marcas indeléveis na minha insulsa existência este período foi um fato.
Max!!!!!!!... Traga meus sais centuplicado!!!!... Onde está a lambisgóia da Agrado?!...

6 comentários:

  1. Estimado Confrade e Ilustre Prof. Joao Paulo,
    Em primeiro lugar os meus sinceros parabens por fazer na data de hoje, 35 anos de serviço a seu país, eu me reformei quando completei 28 efectivos de serviço, mas me contaram 38 anos para efeitos de aposentaria, penso que meu Estimado Confrade se devia aposentar e gozar a vida.
    Como era gala aquando jovem, e nos dias de hoje o continua a ser,a Agrado nao o deixa escapar em lado algum.
    Quanto à sua passagem por esse tal departamento, embora o nao o possa esquecer, tente faze-lo, em Portugal, ainda hoje, quando se sabe que alguèm pertenceu à Pide, ainda è mal visto.
    O poema está maravilhoso, pena que essa ilustre poeta ainda tivesse deixado de estar ente nós.
    Um abraço amigo.
    Com este calor que por cá faz já bebia de bom Agrado uma caipirinha, mas sem a companhia do Agrado.

    ResponderExcluir
  2. Estimado confrade e amigo António Cambeta!
    Agradeço os cumprimentos e elogios!
    Para aposentar-me com a paridade, isto é, continuar recebendo todos os beneficios dos funcionários que estão na ativa, além de 35 anos de serviço, preciso ter 60 anos de idade e 10 anos na carreira. Como ingressei na municipalidade paulistana em 2003, no cargo de Coordenador Pedagógico, somente em 2013 terei todos os requisitos necessários para a aposentadoria com a paridade.
    Você tem a mesma opinião de muitos amigos de longa data, mas como tenho minha consciência tranquila, porque apesar de ter trabalhado num órgão repressor, minhas funções sempre foram burocráticas, penso que não devo omitir esta faceta da minha vida funcional.
    Agora vamos aos folguedos!!! A lambisgóia da Agrado disse-me que está sôfrega para conhecê-lo e afirma com convicção que depois que você usufruir dos agrados da Agrado tornar-se-á mais um apreciador condumaz dos seus disputadíssimos agrados!!!
    Acuda Max, porque daqui a pouco ouvirei os rugidos dos leões da Metro que estão no meu encalço provenientes do Reino do Sião!!!!

    ResponderExcluir
  3. Sem mais, um sentido abraço meu caro Prof. João Paulo Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Agradeço seus cumprimentos!!!
    Caloroso abraço! Saudações pedagógicas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  5. Uma vida compartilhando ensinamentos...
    Você é um presente de Deus!
    Você é o máximo! te adoro!
    Beijos, beijos

    ResponderExcluir
  6. Cara confrade gloriosa Glorinha!
    Agradeço os auspiciosos votos!!!
    A prerrogativa é minha por ter uma amiga tão especial, como você!!!!
    Caloroso abraço! Saudações estatutárias!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir

Google+ Badge