O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Seguidores

sábado, 11 de março de 2017

Milton Saldanha

"Indústria da multa mostra insensatez
Milton Saldanha, jornalista
Sem nenhuma frescura, sou um motorista tranquilo. E procuro ser gentil no trânsito, principalmente com pedestres, para ajudar a passar bom exemplo. No entanto, acredite, estourei meus pontos com multas. E estou pendurado, no Detran, com a CNH presa por dois meses.
Aí fico sabendo que não sou caso raro. Será mais fácil, em São Paulo, perguntar quem não está na mesma situação.
Por mais que o ex-prefeito Haddad negue que tenha montado uma indústria de multas, não há como negar que isso aconteceu mesmo. Pois, vias expressas, como as marginais, com velocidade reduzida a 50 por hora, sem um limite razoável de tolerância ao suposto excesso, só reproduzem a insensatez de quem inventou isso.
Para começar, existe o fator segurança. Na madrugada, por exemplo, esta velocidade permite que qualquer motoqueiro assaltante encoste ao lado do seu carro e mande parar. Aí você tem que escolher entre o bandido e a multa. Porque a mesma autoridade que inventou essa estupidez não lhe deu proteção policial adequada.
Estou muito curioso para saber o quanto subiu a arrecadação de multas em São Paulo. Isso faz parte da previsão orçamentária da receita municipal, um absurdo.
Não sou contra controles e limites. Mas não consigo admitir a insensatez. A prova é que todas as multas que levei, por “excesso de velocidade”, não passam de quebrados, tipo 3, 4 ou 5 quilômetros acima do limite de 50. Não se verá sequer alguma multa a 70 por hora, muito menos a 90 ou 120. Logo, meu histórico não configura um motorista imprudente e infrator contumaz.
Quem dirige na cidade sabe que em determinados momentos você é obrigado a acelerar, para sair de uma situação de risco. Não raro isso acontece justamente perto de um radar. É o momento em que se ferra.
Por falar nele, o radar, seria interessante verificar a aferição desses aparelhos. Recentemente um deles foi descoberto, na avenida M`Boi Mirim, completamente desregulado, multando os ônibus na faixa exclusiva. Os motoristas perceberam a sacanagem e reclamaram. Foram verificar e, de fato, o radar estava mal aferido. Mas contra os motoristas, claro. Tiveram que cancelar todas as multas. Então cabe a pergunta: era só este radar? Quem garante que outros não estão na mesma situação?
Ao ter sua CNH temporariamente suspensa, você descobre que está também sendo vítima de três punições simultâneas, e isso é uma ilegalidade. 1) Pagou as multas. 2) Tem que cumprir uma suspensão, que pode variar de um mês a dois anos, conforme a infração. 3) Tem que fazer um cursinho de reciclagem.
Causa espanto, no país da propina e da impunidade dos grandes corruptos, tanto rigor com o cidadão comum. Muitas vezes porque levou uma multa por não ter percebido a mudança brusca do limite em determinado trecho. Se eles tivessem o mesmo rigor para lidar com o dinheiro público seria bem mais interessante, suponho. Idem para coibir os chamados jeitinhos, através de despachantes que oferecem publicamente “soluções” para qualquer problema do trânsito. Como, cara pálida? Tem algo de podre nisso, que precisa ser investigado.
Uma última palavra, sobre o cursinho. A intenção é boa, como medida educativa. No entanto, o cursinho é um festival de bobagens e incompetência, com pegadinhas.
Qualquer ensinamento tem que primar pela clareza e objetividade. Jamais com questões dúbias, que podem induzir a pessoa ao equívoco.
Numa só palavra, o cursinho é uma merda.
SUGESTÕES
Primeira: coloquem o atual cursinho no lixo e contratem pessoas competentes para elaborar um novo, que cumpra de forma eficiente e útil sua função educativa
Segunda: uma anistia geral a todos que estão com suas CNHs suspensas ou em situação de suspensão. Com base nas mudanças de critérios da nova gestão municipal. Isso torna sem sentido as multas aplicadas pelo critério anterior. A não ser que estejam brincando com a gente.
Milton Saldanha
Jornal Dance, editor"


Resposta
Querido Amigo Milton Saldanha, bom dia.
No ano de 2003 também fui suspenso do direito de dirigir - por dois meses - por ter cometido infrações similares as suas.
Claro que na ocasião fiquei exasperado, mas depois considerei altamente salutar a suspensão, porque foi um divisor de águas no modo de conduzir minha máquina rodante. Depois desta mudança radical, em 2003, conto nos dedos da mão esquerda - e sobram dedos -  o número de multas que me foi imputada, a última foi no dia 22 de outubro de 2013, quando foi publicada minha aposentadoria e para comemorar trafegava na Rodovia Rio Santos a caminho de Paraty e  fui flagrado por um zeloso policial rodoviário, ao fazer uma ultrapassagem proibida antes e chegar na cidade de Caraguatatuba.
Você, como motorista consciente que é, certamente testemunha incontáveis infrações de trânsito, quando está a bordo da sua máquina rodante ou então num transporte coletivo.
No meu viés a tão propalada "Indústria de Multas" é apenas uma nesga de um gigantesco volume de infrações de trânsito que não são flagradas por radares ou por zelosos homens da Lei.
Caloroso abraço. Saudações divergentes.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge