O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

sexta-feira, 6 de março de 2015

Milton Saldanha

Caros confrades/passageiros!
O meu estimado amigo, o escritor e jornalista, Milton Saldanha, mais uma vez discorre sobre uma cruciante questão, que afeta sobremaneira a qualidade de vida dos paulistanos porque, por questões mercantilistas, uma área verde, que seria melhor aproveitada se fosse transformada em parque, corre o risco de tornar-se altas torres de concreto, que tornaria mais inóspito o entorno do local, que é um "mar de concreto".
O Milton Saldanha sempre foi um cidadão atuante e um formador de opinião, que não deixa a peteca cair e jamais fica em "cima do muro":
Apreciei sobremaneira as pertinentes considerações que o meu estimado amigo fez sobre mais um atentado para combalir a qualidade de vida dos paulistanos:
A seguir transcrevo o irretocável artigo da lavra do Milton, que também é um exímio assecla de Terpsícore:

"O Parque Augusta e a degradação da cidade

Milton Saldanha

Lamentável! É o mínimo que se pode dizer sobre a reintegração de posse, na madrugada desta quarta-feira (4/março), no já famoso Parque Augusta, área verde com restos da Mata Atlântica, no Centro de São Paulo, que corre o risco de ser devastada pela especulação imobiliária.

As construtoras Setin e Cyrela querem erguer ali três torres. Para quem vai enriquecer ainda mais é uma bela farra. Para a cidade, uma tragédia. Isso significa derrubada de árvores centenárias, mais impermeabilização do solo, aquecimento, fim de sol e ventilação, além de uma concentração nova de veículos que só vai agravar um trânsito há anos insuportável.

O local estava ocupado por barracas de cerca de 300 ativistas, pessoas dotadas de consciência social e senso de civilidade urbana, que buscam o melhor para uma cidade que se torna a cada dia mais concretada e dura de se viver, pela prevalência do carro e da especulação imobiliária sem limites.
A Prefeitura teria resolvido o problema com R$ 70 milhões. Convenhamos, nada absurdo para dotar a cidade de mais um parque, tão necessário à renovação do oxigênio, no meio de tanta poluição, quanto também ao lazer e bem estar da população. Fernando Haddad aprovou a criação do parque, mas a Secretaria Municipal do Verde, que se reporta a ele, alegou falta da grana. Seria piada se não estivesse explícita nisso a jogada política: Haddad quer, mas a Secretaria alega falta de recursos. Isso livraria a cara do prefeito, que se fosse estadista bateria o pé e acharia os recursos. Para outros fins, discutíveis, como Carnaval controlado por contraventores e construção desnecessária de estádios de futebol, a Prefeitura sempre acha verbas.
O valor, cotejado com a arrecadação municipal, é irrisório, sobretudo quando comparado com todos os benefícios que o parque proporciona aos cidadãos e à preservação de um mínimo de qualidade de vida.
Vamos nos juntar aos ativistas, um movimento sem bandeiras partidárias nem ideológicas – reúne a diversidade democrática de pensamento – e lutar pela qualidade de vida em São Paulo. A cidade é nossa e não das construtoras.
Prefeitura e Câmara Municipal não podem ficar omissas nem coniventes com crimes contra São Paulo. Nada é insolúvel quando existe vontade política e decisão firme para satisfazer o bem comum. Queremos o Parque Augusta!
Pressão neles, gente!
(Por favor, repasse, divulgue. Defenda nossa querida São Paulo)."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge