O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

sexta-feira, 20 de março de 2015

Família Soroba

Caros confrades/memorialistas!
Com a devida anuência do meu estimado amigo, o confrade/memorialista Reinaldo Elias, tenho a grata satisfação de publicar na página Memória Familiar uma fotografia, que é muito preciosa à memória familiar da honrada família do meu querido amigo conchense/paulistano, porque captou e eternizou um momento que a valorosa família dos seus bisavós maternos foi eternizada na fotografia apresentada,provavelmente num estúdio fotográfico da cidade paulista de Tatuí (que o talentoso Reinaldo coloriu de maneira primorosa), onde fixaram residência depois de saírem de Rivello, na Itália e embarcarem numa máquina flutuante. Certamente a destemida Dona Maria, bisavó materna do Reinaldo, estava apreensiva e ansiosa para encontrar o seu marido, o Sr. Andréa, que veio primeiro ao Brasil e a deixou com o filho petiz, o André e fizeram uma longa e cansativa viagem, sob a égide de Netuno, numa máquina flutuante, que singrou o grande oceano que nos separa e atracou no Porto de Santos, esperando rever o Sr. Andréa e muito esperançosa de que dias melhores viriam. Para seu grande júbilo realmente dias melhores vieram, porque aqui na terra, que ainda tem palmeiras e sabiás, teve a graça de gerar mais seis bebezinhos sendo que um dos rebentos, o último petiz que aparece à direita da fotografia é o José Soroba, avó do Reinaldo. Os demais tios avós do meu amigo aparecem da esquerda para a direita na fotografia na seguinte ordem:atrás Eugênio Antonio, André, na frente: Lila (Nicolau), Andréa (bisavô), Domingas, Maria (bisavó), que carrega a Francisca e, como disse anteriormente, por último, o José, avó do Reinaldo..A família adotou o nome Saroba, quando regularizam a documentação no país que imigraram, porque na Itália o sobrenome era Sarubi. Gostaria de saber se esta prática era comum. Certamente os nomes dos bisavós maternos e do filho primogênito do casal, constam no Museu da Imigração.
Tenho certeza que a família Soroba era muito conceituada na cidade que escolheram para viver, porque labutavam incansavelmente a lavrar a terra com o escopo de na época da safra colherem o que plantaram para subsistência da numerosa prole.
Fico cá a divagar seus usos e costumes, como por exemplo, suponho que eram católicos fervorosos, solidários e muito queridos pelos sitiantes vizinhos e certamente são lembrados com muito carinho pelos seus inúmeros descendentes entre os quais o garboso e vigoroso Reinaldo Elias.
Também fico cá a divagar a saga de milhares de famílias de imigrantes, como a aqui retratada, porque foram obrigadas a deixarem seus países de nascença em busca de melhores condições de vida e graças a estes destemidos e pertinazes imigrantes, que muito contribuíram para a pujança da República Federativa do Brasil, conseguimos prosperar!
Em contrapartida nos dias em curso estamos profundamente exasperados e desalentados ao ter a desgraça de saber até que ponto chegou a maldita e inaceitável corrupção, bem como o dissabor de saber que os altíssimos impostos que pagamos não retornam à população na forma de serviços públicos de qualidade que atendam todos os nossos patrícios, bem como saber que os Presidentes da Câmara e do Senado estão no rol dos suspeitos de receberem propinas de empreiteiras no escândalo do Petrolão, além da insatisfação de ter uma mandatária maior do Poder Executivo no âmbito Federal, mentirosa e "incompetenta". Apesar desta minha insatisfação tenho plena ciência que a "Granda Toura Chefa Sentada", como diz o nobilíssimo José Simão, foi reeleita de acordo com preceitos Constitucionais e será nossa mandatária até o ano de 2018, desde que não surjam provas incontestáveis que ela está envolvida neste mar de lama e fel.
Peço-lhe escusas por ter saído do viés memorialista, mas desejo intensamente que este período turbulento que passamos passe com celeridade e que de fato tenhamos esperanças de dias melhores, bem aos moldes dos milhares de imigrantes, que aqui chegaram e fixaram raízes.
Enquanto os valorosos bisavós do Reinaldo foram eternizados nesta fotografia, a fascinante Arte das Imagens em Movimento ainda não era sonora, bem como estava para chegar aqui. Se não me engano foi em 1907 ou 1908 que o primeiro Cinematógrafo, como era chamado na época, foi inaugurado nos domínios da nobilíssima paulistana Domítilia de Castro Canto e Melo (1797-1867). Também fico cá a divagar a reação dos primeiros espectadores ao se depararem com as imagens em movimento no escurinho do cinematógrafo!
LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!



Caloroso abraço! Saudações memorialistas/familiares!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

4 comentários:

  1. Lindo e emocionante texto. Obrigado, pela homenagem João Paulo de Oliveira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Reinaldo Elias!
      Folgo saber que gostou!
      Caloroso abraço! Saudações familiares!
      Até breve...
      João Paulo de Oliveira
      Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

      Excluir
  2. Casto confradamigo

    Estou praticamente curado!!!!!! E já não era sem tempo.

    Estas coisas de famílias têm muito pra contar. Quando nos encontrarmos no almoço em Leiria hei.de falar-te da família da Raquel cujo primeiro antepassado que foi baptizado aqui em Goa nasceu em 1578...

    Para já um grande abç

    ResponderExcluir
  3. HenriquAmigo!
    Folgo saber do seu restabelecimento!
    Não vejo a hora de conhecê-lo, bem como a valorosa Dona Raquel.
    Com toda certeza o encontro em Leiria será inesquecível!
    Caloroso abraço! Saudações restabelecidas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

    ResponderExcluir

Google+ Badge