O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Epístolas paulianas

Epístolas Paulianas
Caros confrades/passageiros!
Ontem, ao chegar no condomínio que resido, depois de mais um dia (ou seria menos um dia?) a gozar ( a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, adora o verbo gozar principalmente no presente do indicativo) as prerrogativas da aposentadora, tive dois dissabores.
O primeiro foi quando entrei no elevador e encontrei uma criatura. Como minha saudosa mãe preparou, com muito amor, zelo e presteza, seu 6º bebezinho para que fosse sempre pautado pelas normas da civilidade a cumprimentei. Para meu espanto a peçonhenta não respondeu e somente o fez - rangendo os dentes - quando fui incisivo ao reiterar o cumprimento. Não tolerei esta ato de incivilidade e sai do elevador social e esperei o elevador de serviço e quando abri a porta, para minha grata satisfação, encontrei o Michael, um jovem garboso e gentil, que reside no 7º andar. Quando relatei o que tinha acontecido minutos antes, de pronto ele identificou a criatura, que reside no 1º andar e também de pronto a classificou como antissocial, porque já presenciou reiteradas situações que demonstra que "ela" não é afeita a interações sociais.
Certamente meus caros amigos, que me receberam de braços abertos no condomínio, a Analice Rocha, o Daniel Sant'ana e o Gualter Fernandes Araujo, conhecem a criatura...
O segundo foi quando desci do elevador e peguei as correspondências que estavam na porta da cozinha.
Sabem o que deixou-me exasperado, querem saber mesmo?
Antes meio minuto para o reclame:
http://www.youtube.com/watch?v=YOJIvWHyEd4
Recebi U M A MULTA DE TRÂNSITO.
Odeio receber multas de trânsito, levando-se em conta que estou sempre atento as sinalizações, todavia no primeiro vacilo                L Á V E M  MAIS  UMA  MULTA.
Como minha estimada amiga Marcia Zanusso reside a duas quadras do local que fui flagrado pelo imparcial olho eletrônico, peço-lhe a gentileza de me informar o local exato deste olho mexeriqueiro, porque tenho conhecimento de um irmão dele depois do cruzamento da Rua Vergueiro.
Acho que preciso fazer terapia para não ficar sem chão quando recebo
U M A  M U L T A  D E  T R Â N S I TO.
Somente me resta rogar:
- Valha-me Nossa Senhora dos Condôminos e Motoristas Multados Desvalidos.
Caloroso abraço! Saudações desvalidas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

4 comentários:

  1. Estimado Confrade e Ilustre Prof. João Paulo,
    Como é triste ter vizinhas assim ant-socias, felizmente sou o ínico português que reside no meu prédio e os chineses sempre cordias me cumprimetam com muito respeito.
    Quanto à multa lamento, mas acontece, mas nem sempre é necessario paga-las. Quando eu tinha o meu Honda Civic, o conhecido burro amarelo, recebi duas multas quando a viatura estava parcada no sítio certo como mandavam os regulamentos. Fui ao comando do trânsito, conhecia lá e indaguei porque razão tinha sido multado num espaço de 30 minutos, não me soube responder, mas me disse que iria ver o meu cadastro caso nunca tivesse sido multado ele eliminaria estas duas multas. Resultado volvidos uns minutos e após ter verificado o ficheiro me informou que tinha a pagar cerca de 1 800 patacas de multas não cobradas,
    Fiquei pasmado e lhe disse pra verificar o nome do proprietário, e lá estava era uma senhora a quem comprei a viatura, nada paguei e sabe o que fiz, vendia viatura exigi que o Comando me fornecesse uma viatura e condutor, nunca mais conduzi mas um dia um diligente polícia me trancou a roda traseira e colou um distico vermelho no parabrisas. Quando verifiquei disse ao condutor para substituir a roda e mandasse para o mar o tal aparelho que tinha trancado a roda e o adesivo o enviei para o comando da PSP para eles pagarem, eu era da PMF.
    É assim já amigo confrade.

    ResponderExcluir
  2. Caro Amigo António Cambeta!
    Que sorte a sua ter se livrado da multa!
    Caloroso abraço! Saudações isentas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    ResponderExcluir
  3. Caro Prof
    Disse no seu texto que teve dois dissabores num dia! Teve muita sorte!
    Por cá,costumámos dizer que:«Não há dois sem três!»
    Se tudo o mais correu bem,óptimo.
    Pessoas como a sua vizinha do 1º andar,cada vez há mais!(infelizmente)
    Deve ter lá os seus(dela) problemas!
    Quanto à multa,sempre ouvi contar que os problemas que envolvem dinheiro são os mais fáceis de resolver...
    Gosto muito de ler estas suas crónicas! Obrigada.
    Fique bem,nesse pedaço«cheio de encantos mil»...
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderExcluir
  4. Cara confrade Beatriz de Bragança!
    Folgo saber que você gosta de ler minhas crônicas!
    Fico honrado em ter uma leitora erudita e arguta, como você!
    Caloroso abraço! Saudações leitoras!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    ResponderExcluir

Google+ Badge