O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

sábado, 15 de janeiro de 2011

Película - "The Fiddler on the Roof" - "Um Violinista no Telhado"














Caros(as) confrades!
Não resisti e apresento pela terceira vez neste vagão do Expresso do Oriente a inesquecível película musical e dramática "The Fiddler on the Roof", que no nosso idioma intitula-se "Um Violinista no Telhado", produzida em 1971 pelo cineasta Norman Jewison!!!!... Assisti este inesquecível filme no extinto Cine Gazetinha, que ficava na Avenida Paulista, na companhia dos meus também inesquecíveis amigos André Domingues Ferreira, Arnaldo Baldow, Hirokazu Kono e Ricardo Abulmassi (nunca mais o vi...), que estudavam comigo no então Instituto de Educação João Ramalho, em São Bernardo do Campo-SP, na turma do 1º ano do então curso colegial!!!!... Naquela época o metro paulistano estava em construção e somente entrou em operação três anos depois!!!... Acho interessante minha combalida memória, porque lembro com nitidez quem me acompanhou para ir ao cinema, o nome do cinema, mas não lembro o trajeto do ônibus que nos deixou no Cine Gazetinha... Não dá para ficar indiferente a saga do leiteiro judeu Tevye, que morava com sua família na ficcional aldeia russa de Anatevka sob a égide do Czarismo. Um pouco antes da Revolução Russa, ocorrida em 1917, um decreto do Czar obriga os judeus a abandonarem a aldeia, ocasionando o exílio e a dispersão da família. Sempre me emociono quando revejo esta película, especialmente com os números musicais, como por exemplo, no número musical que o Tevye fica aniquilado, porque uma das filhas casou em segredo com um cristão (que horror...) ou então o número musical que ele se despede de outra filha, que vai a Sibéria para ficar casar com seu amado, que está preso, porque não é adepto do Czarismo. Esta película é imperdível, porque deixa patente como os judeus padecem e são incompreendidos por manterem sua religião e tradições, sofrendo discriminação e como ocorreu ao longo da história, expulsos e em muitos casos pior ainda, mortos, por conta do maldito preconceito... Apesar de nos dias em curso ter a condição de incrédulo, sempre tive grande fascínio e apreço pelo judaísmo e fico a divagar se não tivesse nascido numa família católica, mas sim numa judia, como seria minha vida na contemporaneidade?!...
Será que eu:
- moraria no bairro paulistano de Higienópolis?
- seria professor da Universidade de São Paulo?!...
- teria uma editora ou então uma livraria?!...
- seria pianista, flautista, violinista ou maestro?!...
- teria muitos livros publicados?!...
- seria um rabino?!...
- estaria contribuindo sobremaneira para a restauração do Teatro de Cultura Artística?!...
- não perderia nenhum concerto na Sala São Paulo?!...
- teria ido reiteradas vezes a Israel ou morado por um período lá?!...
- teria fluência em vários idiomas?!...
- seria sócio do Clube Hebraica?!...
- seria um anônimo colaborador de obras assistenciais?!...
- seria um leitor voraz?!...
- um frequentador assíduo de cinema, teatro, museus?!...

Ao pesquisar sobre o filme na Wikpédia, fiquei também sabendo, que foi este o filme em que a delegação olímpica israelense assistiu nas Olimpíadas de Munique em 1972 antes do atentado palestino no Massacre de Munique.
Max!!!!!!!!!... Traga meus sais centuplicado!!!!...

Fonte: Os dados sobre a película foram pesquisados na Wikpédia. O texto é de minha autoria, porque nunca, jamais, em tempo algum, tenho, tive, ou terei a audácia do pernicioso ato ilícito do plágio.

7 comentários:

  1. Teacher,
    "Sunrise, Sunset" e "Tradition" ficaram marcadas em minha mente pra sempre!
    Como as produções da Metro eram perfeitas!!
    São celulóides que o vento levou...
    Abs
    João

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo João!
    Acrescento na sua pertinente reflexão, as produções da Metro deixaram marcar indeléveis na nossa existência!!!
    Apesar da película "The Fiddler on the Roof" ter sido produzida nos Estúdios Pinewood também deixaram as mesmas marcas!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações tevyeianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  3. E por quê aparece o Leão no começo da película?!
    rs
    JB

    ResponderExcluir
  4. Caro amigo João!
    Você está correto, peço minhas escusas pelo equívoco que cometi.
    Os leões da Metro vieram no meu encalço por conta da gafe que cometi e foi extenuante fugir deles...
    É isto que dá ficar pensando sempre na minha deusa das deusas de todas as deusas, a inigualável Gene Tierney!!!!!...
    Max!!!!... Traga meus sais centuplicado!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações penitentes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  5. kkkk,
    Só você, mesmo!!
    Forte abraço
    João

    ResponderExcluir
  6. Teacher, Bom Dia!
    Voltei para ouvir, novamente, nesta manhã chuvosa, a emocionante canção "Sunrise, Sunset". Delícia de música. Faz-me lembrar daquela "Edelweis" do filme "A Noviça Rebelde"...
    Abraços
    João

    ResponderExcluir
  7. Caro amigo João, bom dia!
    É reconfortamente saber que tenho um contemporâneo, como você, que também está na mesma sintonia que este reles escrevinhador outonal!!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir

Google+ Badge