O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Mascarados(as) virtuais

Capa 1921
Fonte: http://arqtodescadois.blogspot.com/





Caros(as) confrades!
No dia em curso resolvi trazer à baila o melindroso fato dos farsantes virtuais. Fico exasperado quando me deparo com pessoas peçonhentas, que mantém uma relação cibernética pautada na mentira. Em algumas situações seduzem sobremaneira seu interlocutor(a) e quando a relação virtual corre o "risco" de tornar-se real desaparecem como por encanto não deixando nenhum vestígio da sua sórdida existência eletrônica. Quando atrelei meu vagão ao Expresso Oriente (esta é uma forma que utilizo para me referir ao meu blog) tinha como escopo fazer, vamos dizer assim, um diário virtual, onde ficasse patente o meu assombro com este maltratado e fascinante mundo que habitamos. Procuro manter com meus interlocutores virtuais, uma relação pautada pela lisura e transparência, jamais tendo como intento a dissimulação ou melhor dizendo aparentar o que não sou. Convém enfatizar que por conta do mundo cibernético tive a gratíssima satisfação de conhecer pessoas supimpas, argutas e eruditas, que me dão esperanças de dias melhores! Fico perplexo quando percebo que pessoas mantém uma relação cibernética, sem se mostrarem como realmente são. Também existem farsantes nefastos piores ainda, que copiam descaramente o que encontram na internet e se apropriam como se fosse de sua autoria, em alguns casos conquistando a simpatia de outros seres viventes, que nem imaginam que estão lidando com um mascarado(a). Meus amigos reais e também alguns virtuais me admoestam, porque me exponho em demasia no mundo eletrônico, mas prefiro a transparência do que a dissimulação...
Não sei quando minha existência cessará. Isto posto, este meio cibernético é um valiosíssimo recurso para que este reles escrevinhador outonal não caia no esquecimento depois que deixar de existir.
Max!!!!!!!!!... Traga meus sais centuplicado, mas antes mande para os domínios de Mephisto estes mascarados(as) virtuais!!!!!!!!!!!...

10 comentários:

  1. Caro Amigo e Ilustre Professor João Paulo,
    Infelizmente assim é, existe ainda muitas pessoas que sobre a capa do anonimato, atacam, roubam e se escondem, porém, nos dia de hoje já é possível localizar e identificar essas mascara de Veneza.
    Eu, por imensas vezes fui atacado por cobadres e uma das vezes denunciei o caso às autoridades judiciais.
    Siha seu belo caminho, nesse fantástico Expresso do Oriente e diga a a esses cobardes a celebre frase de Victor Hugo "OS CÃES LADRAM, MAS A CARAVANA PASSA".
    Um abraço amigo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, prezado amigo!

    Como operadora da comunicação, exercito, diariamente, minha prerrogativa de livre expressão de ideias e opiniões, com o zelo primeiro de não ferir os direitos e salvaguardar a integridade de outrem, como o Senhor também o faz, ressalto, com muito brilhantismo.

    Acontece que nem todas as pessoas estão preparadas para o trato com a web, que aceita tudo - daí a necessidade de refletirmos sobre a exposição a que estamos sujeitos. Quando nossas ações se restringem apenas a externar ideias e opiniões ou rebater pensamentos contrários, respeitosamente, questionando com argumentos razoáveis, acredito que a contribuição é muito valiosa!

    Porém, quando a rede é um meio para produzir insultos, calúnias e injúrias, somente com o intuito de difamar ou ameaçar algum desafeto, configura-se crime, o que deve ser combatido com veemência.

    De outra parte, grassa, na web, uma prática comum, de copiar partes ou textos inteiros de autoria alheia, sem que haja preocupação de citar-lhes as fontes. Quando a natureza do texto é simplesmente informativa, ou seja, uma notícia, a ação correta, se houver reprodução total, é citar a fonte original e usar o sinal de aspas (") a abrigar todo o texto, ou colocá-lo em itálico, também com a devida citação da fonte original. A mesma medida se usa para a reprodução parcial. Se o texto é maximizado, com informações próprias, cite-se, de igual maneira, a origem. Se for resumido, vale a mesma regra.

    Agora, se a natureza do texto for um artigo, crônica, conto, poema, dissertação, monografia, ensaio, trabalho acadêmico - peças fundamentalmente autorais, personalíssimas, decorrentes de opinião ou experimentação que, se reproduzidas, parte ou todo, excluindo o autor verdadeiro, configuram cópia ou plágio. Podemos perceber que essa prática nociva é, hoje, largamente utilizada, sem qualquer pejo. Entendo, até, que é bem mais fácil e demanda menos tempo e trabalho mental copiar e colar ideias, opiniões e talento alheio. Todavia, onde fica a integridade pessoal, o respeito e a virtude do indivíduo que não se importa de "furtar" o que não lhe pertence? Temo que essa indagação, embora pertinente, fique sem resposta por muito tempo porque, assim como em outros crimes, vigora a impunidade.

    E assim vamos vivendo nós, assistindo a venalidade impune que, todos os dias, recebe inflamados elogios por publicar textos que não lhe pertencem...

    Há que evidenciar, entretanto, que nada há de durar para sempre, segundo a ordem natural das coisas...

    Se posso, humildemente, sugerir-lhe atitude, recomendo que siga com o seu maravilhoso blog, a veicular cultura, sensibilidade, opinião própria, demonstrando ser um indivíduo que se preocupa em perceber e mostrar o que passa em sua volta. Nosso querido amigo Saramago cunhou uma frase lapidar, na epígrafe de "Ensaio sobre a Cegueira", que me parece apropriada para a ocasião: "Se podes enxergar, vê. Se podes ver, repara". Não é necessário dizer mais nada.

    Um abraço. Sua amiga, sempre,

    Nivia Andres
    Porto Alegre, RS

    ResponderExcluir
  3. Caro confrade e amigo António!
    Suas sensatas palavras foram um refrigério!!!!... Muitíssimo obrigado!!!!...
    Reitero que é uma honra tê-lo como amigo virtual, bem como passageiro assíduo do meu vagão do Expresso do Oriente!!!!...
    Apesar da longa distância física que nos espera é alvissareiro saber que estamos na mesma sintonia e mais ainda saber que neste maltratado e fascinante mundo que habitamos ainda existem pessoas do bem, como você!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações vigorosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  4. Caríssima amiga Nivia Andres!
    Sempre é um deleite inefável me deparar com suas sensatas ponderações, como de costume, pautadas pelas normas da civilidade, tornando de domínio público, sem titubear, seu viés para o tema em foco!!!!... Assino embaixo suas argutíssimas considerações a respeito da crônica, de minha autoria, sobre os "mascarados virtuais"!!!!... Sinto-me um felizardo por tê-la como amiga e mentora!!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações Saramagoianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  5. Podemos brincar, mas não estamos aqui para transformar o mundo em brincadeira.
    Respeito aos homens que ensinaram muito com seus pensamentos, é o mínimo que se exige.
    Mas vamos fazendo o nosso papel, ilustre João Paulo de Oliveira.
    Me sinto bem quando faço uma citação, e digo o seu autor.
    Tenho certeza que aquele facho que me iluminou e que precisei, poderá iluminar a alguém que precisa.
    Isso me conforta, e tenho certeza que conforta também a você, Prof Ms João Paulo.
    Vamos em frente, se poudermos ajudar com o pensamento dos grandes homens, por um mínimo que seja, nossa existência não terá sido em vão....
    Max !!!... Estou precisando daqueles sais centuplicados!!!!!....

    ResponderExcluir
  6. Caro confrade Sérgio Todeschini Alves!
    Sou seu fã de carteirinha!!!!... Considero seu imperdível espaço cibernético argutíssimo, porque nos brinda sempre com sua vasta erudição seu viés de mundo!!!!!... Que deleite inefável seria se todos interagissem com o mundo cibernético como você!!!!...
    Já recomendei ao Max que lhe dê atendimento personalizado e prioritário!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações desmascaradas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  7. Caro professor J.Paulo.

    Suas palavras servem de alerta para muitos internautas iniciantes e deslumbrados com esta tecnologia comunicante.
    Essa prática de copiar ou plagiar textos, crônicas, etc., é comum na internet e até pessoas formadas e bem informadas, caem nesse engodo.
    É sempre bom, antes de se repassar um artigo, confirmar-se a autoria, para que sejam dados os créditos a quem realmente os merece.
    Há também muitos e-mails que são farsas virtuais, para denegrir a imagem de pessoas ou empresas.Assim como há muitos artigos publicados em blogs e sites que nada mais são do que cópias parciais ou totais de outros autores e blogs. Mesmo neste caso, é necessário citar-se a fonte, para que não haja problemas com os direitos autorais.
    A internet é uma porta aberta para o mundo e por ela entra de tudo ou todos. Muitos incautos e ingênuos caem em contos que nem sempre levam a um final feliz.
    Devemos tomar muito cuidado e usar os filtros e ferramentas especiais de detecção e segurança para não cairmos nas vigarices de farsantes, travestidos de bons moços(as).
    Muito elucidativo e importante o seu relato, professor João Paulo.
    O senhor presta um grande serviço público ao alertar-nos sobre os perigos que podemos correr, através desta máquina de comunicação.

    PS: Cumprimento os comentaristas que me antecederam pelas sábias e ponderadas palavras.

    Abços.

    ResponderExcluir
  8. Caríssima amiga Cristina Fonseca!
    Felizmente no mundo cibernético também existem pessoas maravilhosas e éticas como você!!!... Muitíssimo obrigado pelas sensatas considerações!
    Afetuoso abraço! Saudações desmascaradas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo João,

    Ao ler os comentários feitos, nada mais resta-me a dizer. Você está em excelente companhia!

    Indico dois artigos, para quem tiver interesse, sobre direitos autorais na internet e plágio:
    O primeiro, de autoria de Plínio Martins Filho, disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-19651998000200011

    E o segundo, de Obdália Santana Ferraz Silva, trata do papel da universidade nas questões de plágio a autoria, disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782008000200012&script=sci_arttext&tlng=es

    Grande e afetuoso abraço,
    Fatima R.









    E o segundo

    ResponderExcluir
  10. Caríssima amiga Fátima Ribeiro!
    Que júbilo inefável saber que você tornou-se passageira de carteirinha do meu vagão do Expresso do Oriente!!!!!... Sinta-se em casa!!!!... Vou pedir ao Max para que lhe de atendimento VIP e lhe reserve a Cabine nº 6!!!!... Depois também pedirei a lambisgóia da Agrado para visitá-la em sua Cabine e contar-lhe suas peripécias pelas estradas da Espanha no tempo que ela era ele!!!!...
    Gratíssimo pelos valiosos subsídios sobre direitos autorais e plágio!!!!!...
    Caloroso abraço! Saudações Almodovianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir

Google+ Badge