O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

terça-feira, 6 de março de 2012

Saudades do ano de 1966 e do meu adorado pai...














Caros(as) confrades!
No dia em curso acordei "enevoado", como diz a cara confrade do reino distante além-mar, a Rosa dos Ventos, porque chega a doer a saudade da risada estrondosa do meu adorado e saudoso pai, o Sr. Benedito de Oliveira (1919-1997), que proveu sua numerosa prole com o ofício de motorista de táxi, lá no Ponto do Cine Carlos Gomes, na minha cidade de nascença Santo André-SP, telefone 44-31-06 (será que se eu discar este número ele atende?)
JP: - Trim... Trim... Trim...
Pai: - Pronto.
JP: - Pai, quando o Senhor vai voltar?!...
Pai: - Nunca, jamais, em tempo algum...
JP: - Peço-lhe de joelhos e mãos postas, dê aquela risada estrondosa...
Pai:KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
JP: - Pai, preciso de dinheiro para comprar o livro de Português do Professor Domingos Paschoal Cegalla.
Pai: Quanto você precisa? (todas as vezes que eu pedia dinheiro para livros, cinema ou teatro ele colocava a mão no bolso e fazia esta pergunta)...
A terceira fotografia que aparece nesta postagem é do ano de 1966, na inesquecível tarde que meus adorados e saudosos pais comemoraram as Bodas de Prata... No capô da máquina rodante do meu pai, além deste agora reles escrevinhador outonal e insulso professorzinho primário, estão uma pequenina (em pé), que era a nossa vizinha, e minha irmã caçula e claro meu saudoso pai vigoroso e garboso... Enquanto isto fazia sucesso estrondoso as músicas que apresento acima...
LUZES!!!!!! CÂMERAS!!!!!!! AÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!
A seguir disponibilizo uma música que não consigo conter as lágrimas, que deslizam pela minha face sem viço, de tanta saudades que sinto do meu adorado pai...

14 comentários:

  1. Meu caro Prof., bom dia!
    Sabe que eu tenho uma teoria: ninguém está morto enquanto for lembrado!
    Lembrado pelo que fizeram e pelo que deixaram aos que lhe eram queridos.
    E porque é verdade que somente os bons nos deixam a amargura da saudade, da ausência, da sua falta, vamos continuando a senti-los perto de nós, ora rindo, ora ralhando, ora ajudando sempre que disso necessitamos.
    Você, estimado Prof., é mais sortudo que eu, já que meu pai "viajou" ainda eu não tinha 3 anos; e no entanto tenho saudades dele.
    Tanto que de vez enquanto lhe escrevo umas quantas palavras, alguma mágoa, até vertendo uma lágrima que acredito se depositará no seu ombro.

    Hoje acordei muito sensível, está provado.
    Não era minha intenção, mas você caro Prof. tem "alguma culpa" nisso. :))
    Um grande abraço!

    §-fiquei sabendo que o meu amigo é Professor Primário. Que bom!! Sabe, para mim é o mais importante professor que temos! É ele que nos ensina a gostar de aprender, a querermos aprender, a gostarmos e a respeitarmos os que têm a responsabilidade (e o gosto) de nos ensinar.
    É mesmo um prazer para mim poder partilhar desta sua sala, ou melhor desta sua carruagem (vagão, seja).

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo
    Os que amamos nunca partem, ficam connosco para sempre!
    Tenho que pensar assim em relação ao meu pai, minha mãe e meu filho!
    Perder um filho é uma doença crónica! Não tem cura!

    Abraço enevoado e obrigada pela boa música que recorda

    ResponderExcluir
  3. Caro Prof.
    É sempre belo e enternecedor sentir a emoção que transborda destas recordações dos nossos entes queridos que partiram e são lembrados com tanta gratidão !

    Grande abraço solidário !
    .

    ResponderExcluir
  4. Estimado Confrade e Ilustre Prof. Joâo Paulo,
    Por pura coincidência e sem ter lido ainda o seu artigo, postei uma foto de meu pai com uns amigos, foto essa datada talvez dos finais de 1940.
    Embopra fosse muito jovem quando ele faleceu, ainda me recordo dele com muita saudade e das sovas que me dava.
    Por vezes acaordamos assim macambuzios, e nossa mente voa para o passado recordando pessoas que mais amaram.
    Abraço amigo

    ResponderExcluir
  5. Caro confrade Kok!
    Agradeço sobremaneira suas palavras solidárias que me deixaram fortalecido!!!
    Caloroso abraço! Saudações agradecidas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  6. Cara confrade Rosa dos Ventos!
    Estou de pleno acordo com suas considerações!!!!
    Somente aqueles que também sentem saudades sabem como é dificílimo quando ela vem com intensidade...
    Caloroso abraço! Saudações confortadas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  7. Caro confrade Rui da Bica!
    Grato pelas gentis palavras, que deixaram-me enternecido!!!
    Caloroso abraço! Saudações enternecedoras!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  8. Estimado confrade António Cambeta!
    Muitíssimo obrigado pelas palavras de consolo!
    Caloroso abraço! Saudações fraternais!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  9. Ana Célia de Freitas06 março, 2012 18:40

    Olá Meninooooooooooooo.
    Assim como voce, também sinto muitas saudade de meus pais.O que me conforta é saber que nunca dei desgosto para eles,apesar de contar com uma infância difícil,pois quando meu pai morreu, minha mãe sempre guerreira cuidou da melhor maneira possíel de sua prole,somos em 10 irmãos que apesar das dificuldades o essencial nunca faltou,amor,atenção,respeito e educação.É por todo esse carinho e respeito que minha mãe nos ensinou que hoje tenho pena das crianças e adolescentes de hoje, que não sabem ser crianças,querem ap0ressar tudo,quando jovens querem "zuar" não se responsabilizam pelos seus atos e para piorar vem o ECA proibindo os "coitadinhos" de trabalhar,mas por outro lado não os garante na escola,os pais da atualidade são muito permissivos,depositam toda responsabilidade em nós professores,por isso a carga fica cada dia mais pesada.Mas pense meu querido que um dia, voce e seu pai vão se encontrar e viverão felizes para sempre.
    Beijossssssssssssssssssssss.

    ResponderExcluir
  10. Tb tenho saudades do meu!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Cara confrade Ana Célia de Freitas!
    O que nos espera?!...
    Caloroso abraço! Saudações inquietas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  12. Cara parceira de ofício e confrade Fátima!
    Estamos na mesma sintonia...
    Caloroso abraço! Saudações saudosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir
  13. Um post cheio de emoção e carinho, caro Prof. João Paulo de Oliveira.
    Comovente.
    Aquele abraço

    ResponderExcluir
  14. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Grato pelas gentis palavras!
    Caloroso abraço! Saudações fortalecidas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderExcluir

Google+ Badge