O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

72º Natalício da emancipação política de São Bernardo do Campo


Caros confrades passageiros.

Tive uma manhã memorável!

A seguir transcrevo o texto da minha estimada amiga, a atuante "batateira" Elexina Medeiros D'Angelo:



"Comemorando os 72 anos da emancipação política de São Bernardo, que por cinco anos ficou sob o domínio de Santo André. Mesmo debaixo da chuva fina, fomos para a Praça Lauro Gomes e até improvisamos um coral para cantar o hino da cidade ! Nas fotos, o último grupo a se retirar, com o organizador Ademir Médici, do Diário do Grande ABC, o padre Ervino, João Paulo de Oliveira, José Luiz Salata, Olga Guazzelli, Hilda Breda, Fernando D'Angelo e o prefeito eleito Orlando Morando. Parabéns para os moradores de S. Bernardo!"



Caloroso abraço! Saudações "batateiras"!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

PS - Para quem não é da Região do Grande ABC explico que "batateiro" e "ceboleiro" são formas carinhosas de designarmos os são-bernardenses e os andreenses.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Indicação de leitura

Caros confrades passageiros.
Já encomendei um exemplar do livro recém saído do prelo, da lavra do meu amigo ADhemyr Fortunatto.
Recomendo que reservem jáseus exemplares, porque a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê disse, o pai do Bodão Cornélio não para de receber pedidos de encomendas.
Que tal darmos de mimo para nossos amigos um exemplar deste livro;
Caloroso abraço. Saudações cornelianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

PS - O autor confia nos seus leitores, porque somente após receber, através do Estafeta do Imperador o exemplar do livro, o leitor pagará o valor do livro mais o frete.

domingo, 27 de novembro de 2016

Belmira Pedroso (1900-1985)

Caros confrades passageiros.
Senta que lá vem história, como diz minha cara amiga Juju Ferreira.
Apesar da minha incredulidade não consigo
explicar - racionalmente - o que aconteceu comigo, quando estava sob a égide de Morpheu, na noite passada, porque tive um sonho que parecia tão real, mas tão real, que me deixou reconfortado, mas ao acordar fiquei desalentado em constatar que era apenas um sonho o que achei que era realidade.
Sonhei que estava na casa que me viu chegar à luz, no dia 29 de abril de 1953, às 11h08, que ficava na Rua Javaés nº 182, Vila Assunção , Santo André, com minha mãe, irmão e irmãs e 

de repente - para minha alegria - vejo adentrar na sala radiante, garbosa, vigorosa e elegante, a saudosa avó materna, a Sra. Belmira Pedroso (1900-1985).
Eu não acreditava que via na minha frente em carne e osso, a avó Belmira, mas era mesmo ela!
Eu disse:
- Bênça vó, hoje a Senhora completa 116 anos, mãe, Raimundo, Dirce Zaqueu, Judite, Maria Inês e Valquíria, vamos cantar parabéns para a vó Belmira.
E assim fizemos, para nosso grande júbilo. Até minha saudosa mãe, a Sra. Matilde Pinheiro de Oliveira (1923-2008) estava a sorrir, o que raramente acontecia...
O mais intrigante é que a avó Belmira nada dizia apenas sorria, sorria, sorria...
Feliz Natalício, vó Belmira, enquanto este seu neto, 6º bebezinho da Dona Matilde, sua filha primogênita, viver a Senhora jamais será esquecida.
Bênça vó Belmira. no dia 18 do mês vindouro completará 31 anos que seus despojos mortais estão no Sepulcrário de Vila Euclides.
Que desalento saber que o reconfortante sonho não pode ser real.
Meus outonais olhos estão em água...
Caloroso abraço. Saudações saudosas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

sábado, 26 de novembro de 2016

Estrada ultramarina

Caros confrades passageiros.
No ano de 2014 quando tive uma estadia de três dias, em Miami, para embarcar numa máquina flutuante, em Fort Laurderdale, até Barcelona não tive a oportunidade de conhecer Kay West trafegando nessa estrada ultramarina.
Amigos - que já fizeram este trajeto rodoviário de Miami a Kay West - se encantaram.

Caloroso abraço. Saudações kaywestianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Camiseta nova

Caros confrades passageiros.
Graças a indicação de um amigo comprei esta camiseta numa loja da Hering na cidade paulista de Guarujá.
Caloroso abraço. Saudações ciclistas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Canal de Bertioga

Até quando ficarei de lá para cá e de cá para lá?
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de indecisão...
https://www.youtube.com/watch?v=vl8ee9v7wQk

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Cuidadora de Idosos

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Olá, queridinhos.
Estou disponível para ser Cuidadora de Idosos endinheirados, principalmente aqueles...

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Inveja

Caros confrades passageiros.
Senta que lá vem história, como diz minha querida amiga Juju Ferreira.
No dia em curso tive uma grande decepção...
Por coincidência a Dona Folha, publicou na edição de hoje, uma crônica da lavra do articulista João Pereira Coutinho, que a seguir disponibilizo, que tem no seu bojo o motivo da minha decepção.
Que mal estar sinto quando percebo que pessoas - que se dizem amigas - ficam exasperadas quando se dão conta que não penso como elas e, para entornar o caldo de vez, aproveitam o ensejo para externarem o pernicioso sentimento da inveja...
Como diz minha também querida amiga Gloria Policano ou, melhor dizendo, gloriosa Glorinha:
- Os catulus ladram, mas a caravana passa.
E como diz a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, diz:
- Mofado professor tierneyano, mande estas pessoas - peçonhentas e mal fornicadas - tomarem no...
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de decepção.
Caloroso abraço. Saudações decepcionadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Quarteto carpideirano

Divagações de um reles escrevinhador outonal, insulso professorizinho primário e coordenador pedagógico aposentado, que continua a espera de Godot.

Quarteto carpideirano
A Maria Cristina Fonseca ( a 1ª retratada da esquerda para a direita e suas irmãs) - numa vida passada no 2º Império - exercia o ofício de carpideira, juntamente com suas irmãs, a Marilia Sirolli, Juju Ferreira e Neusa Saran da Silva e veneravam sobremaneira o Imperador Dom Pedro II (1825-1891).
Entre tantos funerais, elas foram contratadas para cumprirem seu ofício lacrimoso no funeral da nobilíssima paulistana Domitília de Castro Canto e Melo (1797-1867), mais conhecida como Marquesa de Santos, e os partícipes do cortejo fúnebre, até o Sepulcrário da Consolação, ficaram mais desolados ainda ao ouvirem os gritos lancinantes e choro convulsivo das tarimbadas carpideiras. Elas moravam na segunda quadra da rua São João e pertenciam a Irmandade das Filhas de Maria, da Igreja de Santa Iphigênia. Quando não estavam exercendo o ofício lacrimoso, depois da Santa Missa dominical das 7h00, elas flanavam no Jardim Público da Luz e sentiam frêmitos inefáveis ao ouvirem o apito da locomotiva da recém inaugurada ferrovia São Paulo Railway, ao sair da Estação da Luz com destino a Santos ou então na chegada - do mesmo destino - na Estação da Luz. Os flâners, no Parque Público da Luz e na Estação da Luz, eram os locais que elas discretamente tiravam linhas com os cavalheiros, mas com muito decoro. Elas também foram contratadas para o funeral do nobilíssimo abolicionista Luis Gama (1830-1882). A multidão que acompanhou o cortejo fúnebre até o Sepulcrário da Consolação, do sapiente e destemido abolicionista, não cansava de comentar - depois do funeral - o desempenho inigualável do Quarteto Carpideirano.
A existência destas talentosas profissionais do choro terminou de supetão de maneira trágica, porque elas foram calcinadas num incontrolável incêndio enquanto elas estavam sob a égide de Morpheu no local de suas moradas, na Rua João, ocasionado por uma vela que deixaram acesa.
Os restos mortais calcinados do Quarteto Carpiderano foram sepultados no Sepulcrário da Consolação e, por ironia do destino, sem nenhuma carpideira a chorar copiosamente a triste sina que foram vítimas.
Saudações sepulcrais.

domingo, 20 de novembro de 2016

Outros vieses...


Cara Kay Weston, quem avisa amigo é, sua legião de admiradores nem piscam, quando você canta no Salão do Bar. 
Tenho certeza que você não ficará nem dois meses morando na fazenda do Matt Calder cuidando dele e do filho, matando porcos,  galinhas, patos e marrecos, porque você não aguentará de saudades do tempo que era desejada e encantava seus admiradores.
Venha, Kay Weston, venha para o Salão do Bar.

sábado, 19 de novembro de 2016

Saudades do Chile


Caros confrades passageiros.
Saudades do Museu Pablo Neruda, que fica em Isla Negra e que visitei em 1998 e 2013, onde estão depositados seus despojos mortais ao lado de suas duas esposas.
Caloroso abraço, Saudações chilenas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Imponente residência


Caros confrades passageiros.
Senta que lá vem história, como diz minha querida amiga Juju Ferreira...
No meu já bem distante tempo de petiz, quando passava uma parte das férias escolares na confortável casa da minha saudosa tia paterna Antônia de Oliveira Salera (1927-2003), que morava na Avenida Casper Líbero nº 585, Jardim Virgínia, na cidade paulista de Guarujá-SP, também conhecida como "Pérola do Atlântico", admirava sobremaneira esta imponente residência de veraneio da família Matarazzo, que fica na orla da Praia da Enseada. Naquela época a imponente residência não tinha muro.
No tempo da Maria Cachucha
https://www.youtube.com/watch?v=r3A3cvF_DY4
ficava a divagar o modo de vida daquela riquíssima família que, por conta do seu poderio econômico, contratou um criativo arquiteto para fazer um arrojado Projeto Arquitetônico, que não deixa indiferente, mesmo na contemporaneidade - com muros altíssimos - os que o veem.
Se minha combalida memória não falha esta imponente residência foi adquirida pelo próspero apresentador de televisão Sílvio Santos.
Acho que meu amigo guarujaense cinéfilo Jorge Luiz Pedro deve saber quem é o proprietário atual.
Será que a base que está no térreo tinha elevador?
Se não tiver, esta imponente residência, não foi projetada para facilitar a vida de quem tinha mobilidade reduzida...
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de reminiscências.
Caloroso abraço. Saudações arquitetônicas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Película imperdível



Caros confrades passageiros.
A película é imperdível.
Sou um cinéfilo de meia tigela, porque no término da exibição da película fui conversar com o gerente, o Sr. Uilton, sobre o som altíssimo dos trailers. Ele me explicou que não existem mais operadores nas cabines de exibições, porque agora é tudo digitalizado e os trailers não estão em sincronia com a película que será exibida a seguir. Depois que ele entrou na cabine de exibição, o alarido ensurdecedor diminuiu.
Aproveito o ensejo para alertar os cinéfilos que pretendem se encantar com o escurinho do cinema do Cine Bristol, que recentemente passou por uma grande reforma deixando-o nos "trinques ", como diriam meus amados ex-regidos, que prestem atenção quando precisarem ir à casa de banho, como dizem no reino distante além-mar, ou, como dizemos aqui, banheiro, porque quase levei um tombo devido ao desnível do degrau na entrada mictório.
Caloroso abraço. Saudações cinéfilas e esclarecedoras.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Rota 66

Caros confrades passageiros.
No meu já bem distante tempo de petiz era fã de carteirinha desta dupla da inesquecível série televisiva, aqui intitulada "Rota 66".
Por que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, tem que ser linguaruda?
Max...
LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!
Caloroso abraço. Saudações viajadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

domingo, 13 de novembro de 2016

Cine Copan

Caros confrades passageiros.
Fico desalentado quando passo por edificação que, no passado, foi um espaço dedicado a fascinante Arte das Imagens em Movimento, como é o caso desta edificação, que fica no térreo do renomado Edifício Copan. 
Que saudades das imperdíveis películas que assisti no escurinho do Cine Copan...
Agora somente restam as reminiscências...
Caloroso abraço. Saudações cinéfilas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

sábado, 12 de novembro de 2016

Clube de Leitura do SINESP

Caros confrades passageiros.
O Professor de Espanhol do SINESP - Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal de São Paulo, o competente Marcos Maurício Alves, também é mediador do Clube do Leitura. Nos reunimos uma vez por mês para discorrermos sobre o livro recomendado para leitura.
Gostei de saber que este auspicioso Grupo de Leitura foi notícia do Jornal do SINESP.
Caloroso abraço. Saudações leitoras/sinespianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Outros vieses


De longe te observo

Armando, como você pode ser tão maquiavélico com o Elder?

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Infrações de trânsito

Caros confrades passageiros.
Quando enviei esta missiva publicada, no dia em curso, no periódico Diário do Grande ABC não sabia do resultado da assombrosa pesquisa, que a Dona Folha publicou no dia 7, que trouxe à baila dados estatísticos que de cada multa aplicada, mais de quatro mil infrações não são punidas.
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de impunidade.
Considero de bom alvitre apresentar este vídeo:


Caloroso abraço. Saudações anti-infratoras.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Pavor

Caros confrades passageiros.
Como disse um amigo:
- Hoje não é 11/9, mas é 9/11.
Que desgraça, centuplicada desgraça.
Saudações desgraçadas.
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de pavor.
Caloroso abraço. Saudações apavoradas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo. 

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Colóquio palpitante

Caros confrades passageiros.
Após a reunião do SINESP tive um palpitante colóquio com meu amigo Miguel Zioli, num acolhedor café que fica no térreo do Edifício Itália.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que o Miguel é parecidíssimo com meu amado Imperador Dom Pedro II (1825-1891).
Como é alvissareiro estreitar laços de amizade com pessoas que estão na nossa sintonia.
Caloroso abraço. Saudações auspiciosas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Príncipe Igor

Caros confrades passageiros.

Apesar de ser incrédulo achei hilário a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, dizer que numa vida passada fui o Príncipe Igor...
Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de divagação.

Caloroso abraço Saudações terspsicoreianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

domingo, 6 de novembro de 2016

Neblina


Caros confrades passageiros.
Entre tantas vantagens de ir e voltar do Guarujá de ônibus - uma delas - é ter a oportunidade de apreciar a paisagem e tirar fotografias que eternizam momentos deslumbrantes.
Esclareço aos meus queridos amigos lusitanos que estava descendo a Serra do Mar pela Via Anchieta e, nesta foto, vemos a Rodovia dos Imigrantes, que faz parte do Sistema Anchieta Imigrantes.
A ECOVIAS que administra o SAI implanta  a Operação Comboio, a partir das Praças de Pedágios, sempre que a neblina é intensa.
Caloroso abraço. Saudações preventivas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.


sábado, 5 de novembro de 2016

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Manutenção sepulcral inefecaz

Caros confrades passageiros.

Fiquei honrado, porque o jornalista e escritor Ademir Medici, incansável paladino em prol da combalida Memória Regional, me nomeou guardião Informal, voluntário e repórter do cemitério.
Caloroso abraço. Saudações inconformadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Que desgraça, centuplicada desgraças...

                                                    Charge de NANI Online
                                          Fonte; arqtodescadois.blogspot.com. 

Max, traga meus sais centuplicado diluídos numa xícara de chá de inconformismo.
Saudações empudecidas.

Marcelo Gleiser

Caros confrades passageiros.
Sou fã de carteirinha do cientista Marcelo Gleiser. Já li todos os livros de suas lavra e agora estou a ler este imperdível livro que já me fisgou.
Caloroso abraço. Saudações leitoras.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente me busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Google+ Badge