O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

domingo, 30 de agosto de 2015

sábado, 29 de agosto de 2015

Saudades

Caros confrades/passageiros.
Saudades dos meus ex-regidos e da minha estimada amiga e parceira de ofício Celeste.
Caloroso abraço. Saudações saudosas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
\Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Max, traga meus sais centuplicado

Caros confrades/passageiros.
Deprecio sobremaneira pessoas dissimuladas que ficam em cima do muro e são incapazes de externarem publicamente o fel que destilam nos bastidores.
Como é "confortável " ficar de "bem" com os gregos e troianos ou com os nazistas e aliados ou com extinta União Soviética e Estados Unidos ou então com os militares dos malditos anos de chumbo e os torturados e desgraçadamente muitos deles assassinados ou então com os coxinhas e petralhas.
Max, traga meus sais centuplicado.
Caloroso abraço. Saudações decepcionadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Mais um mimo do Todesca

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Não me canso de agradeço os mimos do Todesca.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que sou um grande vivaldino, que tem o descaramento de quase que diariamente publicar imperdíveis postagens dos blogs do Todesca:
arqtodesca.blogspot.com
arqtodescadois.blospost.com
Caloroso abraço. Saudações todeschinaias.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Criatividade

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros.
É sempre com muito gozo que divulgo os imperdíveis blogs do Todesca:
arqtodesca.blogspot.com
arqtodescadois.blogspot.com
porque com sua sapiência, erudição, tarimba e bem viver nos brinda com imperdíveis publicações.
Caloroso abraço. Saudações todeschinianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Revista

Fonte:arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Outro dia fui visitar a nossa amiga e parceira de ofício Marilia Sirolli e quem abriu a porta do apartamento foi o seu valoroso marido, o Egídio, porque a Marilia Sirolli estava sentada numa cadeira na sua confortável sala tricotando e com estes rolinhos nos seus sempre bem cuidados cabelos.
Caloroso abraço. Saudações sirollianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Hospital Mário Covas


Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Folgo em saber deste auspicioso fato.
No meu viés devemos tornar de domínio público críticas e elogios, principalmente quando as críticas são recorrentes, como no atendimento prestado, até esta muito esperada providência adotada pela Farmácia de Alto Custo do Hospital Mário Covas.
Oxalá os órgãos públicos tenham como condição "sine qua non" oferecer atendimento eficaz e cortês aos cidadãos com o escopo de cumprir preceitos Constitucionais.
Caloroso abraço. Saudações cidadãs.
Até breve...

João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

domingo, 23 de agosto de 2015

Brasinha




Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
No meu tempo de petiz era fã de carteirinha do gibi do Brasinha, que comprava e lia sorrateiramente até que minha saudosa mãe descobrisse e, antes de me dar uma sova, o rasgava...
Brasinha, sempre te amei, amo e amarei.
Seu fã ardoroso que, apesar de estar mofado e caquético, ainda tem brasas sobre as cinzas.
Caloroso abraço. Saudações abrasadoras.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

sábado, 22 de agosto de 2015

Newton da Costa Brandão (1927-2010)


.

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Na missiva que enviei ao periódico Diário do Grande ABC escrevi que o saudoso prefeito Dr. Newton da Costa Brandão era andreense por opção, porque chegou à luz na cidade mineira de Borda da Mata, mas amava a cidade que foi prefeito em três gestões.
Caloroso abraço. Saudações explicativas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Comemoração do Dia do Patrimônio

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Para comemorar o Dia do Patrimônio Histórico, ocorrido no dia 17 p.p., o Instituto do Patrímônio do ABC agilizou ações, representado pelo atuante membro Adalberto Dias Almeida, com o escopo de convidar o renomado Prof. Dr. Paulo Cesar Garcez Marins, que exerce as funções do seu árduo/fascinante ofício no Museu Paulista da USP e é referência na sua área de atuação, para proferir uma palestra na Associação dos Engenheiros e Arquitetos do ABC, localizada na rua Albertina nº 53, Vila Pires, Santo André, realizada na memorável tarde de ontem, que teve como tema:
"Identidades Plurais e Preservação Cultural dos Municípios".
Tive a prerrogativa de - mais uma vez - ser um dos felizardos partícipes, que nem piscaram ao prestaram a máxima atenção a preleção do incansável e tarimbado palestrante, que deixou patente a importância de desmistificar, junto à população, que a preservação do Patrimônio do local de vivência dos munícipes não está atrelada, necessariamente, a edificações antigas, mas sim a locais e marcos que foram, e são referências, e que deixaram marcas indeléveis na existência daqueles que vivem num determinado espaço geográfico.
Foi muito bom conhecer a valorosa Sra. Ana, que me foi apresentada pelo meu estimado amigo Adalberto, porque graças a pertinácia e empenho da distinta Sra. Ana, com o apoio incondicional de mais membros, o Instituto do Patrimônio do ABC tornou-se um fato.
Lamento saber que somente a municipalidade da cidade que me viu chegar à luz, Santo André, designou representantes para participarem da palestra.
Fui na condição de membro da sociedade civil, mas como sou membro do Conselho do Patrimônio de Diadema tomei a liberdade de representar o município que atualmente resido.
Caloroso abraço. Saudações patrimoniais.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Mordomias

 
Caros amigos sem véus e com véus.
No meu viés uma das maneiras que nos dá esperanças de dias melhores é termos senso de humor, bem como criticar de maneira sarcástica as prerrogativas daqueles políticos e assessores que vivem às custas do erário público.
Minha querida amiga, a Cristina Fonseca, me fez dar boas gargalhadas ao me enviar este texto hilário, que tem no seu bojo a intenção de satirizar sobremaneira aqueles que têm salários e mordomias inacessíveis aos reles e desvalidos cidadãos tributados sobremaneira.
A seguir transcrevo o texto mordaz:

"Como acertei todas as respostas abaixo, fui convidado para assumir meu cargo.
A razão da mudança é que passei em um concurso público para a Diretoria do Senado, onde vou assumir o cargo de "Diretor de Fax com especialidade em E-mail".
Vai ser muito bom, pois não podendo trabalhar em minha profissão original, pelo menos estarei trabalhando em algo muito útil.
Não vou revelar-lhes o salário que vou receber, por ser ato secreto, mas posso adiantar que é infinitamente maior do que esperava,sem falar nos benefícios como plano de saúde, plano odontológico, plano psicológico, horas extras e mais extras, 13º, 14º, 15º, 16º, 17ºe 18º salários, férias 2 vezes por ano, auxílio moradia, auxílio alimentação, auxílio vestimenta, auxílio academia de ginástica, auxílio hotel, auxílio passagem aérea, auxílio correios, auxílio combustível, auxílio carros, auxílio celulares, auxílio viagens, auxílio turismo, auxílio lipoaspiração, auxílio bordel!
O bom disso tudo é que posso acumular o salário com as aposentadorias que já recebo, e só terei que trabalhar 8 anos no novo cargo quando serei aposentado compulsoriamente. Esta aposentadoria será do tamanho de meu salário, isto é, integral, como se na ativa estivesse e, quando houver reajustes do pessoal da ativa, os mesmos serão automaticamente repassados para a minha aposentadoriazinha.
Como eu sou uma pessoa muito bacana e gosto muito dos meus amigos vou dar-lhes uma dica: caso tenham interesse em fazer o próximo concurso,estou encaminhando a prova que fiz, para que vocês possam estudar e irem se preparando.
Assim que houver um novo concurso, eu lhes avisarei.
Segue a prova:

CONCURSO PÚBLICO INTERNO DO SENADO
As questões foram elaboradas a pedido do Exmo. Sr. Renan Calheiiros Presidente do Senado, para provar que não existe essa história de nepotismo e favorecimento pessoal, e que é preciso estudar muito para ter seu cargo garantido após passar pelo funil de um concurso consistente e um processo seletivo muito rígido.
Vamos as vinte questões:

1) Um ex-presidente brasileiro, na época da cruel ditadura, foiCastelo _________
( ) Roxo( ) Preto( ) Branco( ) Rosa choque( ) Amarelo

2) Um grande líder chinês muito conhecido chamava-se Mao-Tsé ________( ) Tang ( ) Teng( ) Ting( ) Tong( ) Tung
3) A principal avenida de Belo Horizonte chama-se Afonso _______( ) Pelo ( ) Pentelho( ) Penugem( ) Pena( ) Cabelo
4) O maior rio do Brasil chama-se Ama_______( ) boates( ) zonas( ) cabarés ( ) bordéis( ) puteiros
5) Quem descobriu o caminho marítimo para as Índias foi _______( ) Corinthians
( ) Palmeiras( ) Flamengo( ) Atlético Paranaense( ) Vasco da Gama

6) A América foi descoberta por Cristóvão Co_____( ) maminha( ) picanha
( ) alcatra( ) lombo( ) carne-de-sol

7) O grande bandeirante foi Borba _______( ) Lebre( ) Zebra( ) Gato( ) Veado( ) Vaca
8) Quem escreveu ao Rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil foi Pero Vaz de _________( ) Anda( ) Para( ) Corre( ) Rasteja( ) Caminha
9) Um famoso ministro de Portugal foi o Marquês de____( ) Galinheiro( ) Puteiro ( ) Curral( ) Pombal( ) Chiqueiro
10) O nosso ex-presidente e maior líder da história desse país é Luís Inácio_____ da Silva.( ) Camarão( ) Polvo( ) Ostra( ) Lula( ) Caranguejo
11) A capital do estado do Rio Grande do Norte é _______( ) Carnaval( ) Páscoa ( ) Dia das Mães( ) Natal( ) Sexta-feira Santa
12) A cidade que vai sediar as olimpíadas de 2016 é o Rio de _____________
( ) Janeiro( ) Fevereiro( ) Agosto( ) Setembro( ) Outubro

13) A mais famosa praia do Rio é Copa________( ) barraca( ) quiosque( ) cabana
( ) oca( ) tenda

14) D. Pedro I popularizou-se quando ______________( ) eliminou a concorrência
( ) decretou sua falência( ) saturou a paciência ( ) proclamou a independência ( ) liberou a flatulência

15) Pedro Álvares Cabral _____________( ) inventou o fuzil( ) engoliu o cantil ( ) descobriu o Brasil( ) foi pra puta que pariu( ) tropeçou, mas não caiu
16) Foi no dia 13 de maio que a Princesa Isabel ______( ) aumentou a tanajura ( ) botou água na fervura( ) engoliu a dentadura( ) segurou a coisa dura( ) aboliu a escravatura
17) Um grande ator brasileiro é Francisco Cu______( ) sujo( ) de ferro( ) oco( ) largo( ) apertado
18) O autor de Menino do Engenho foi José Lins do _____( ) Fiofó( ) Cu ( ) Rego ( ) Furico( ) Forevis
19) O mártir da independência foi Tira_____( ) gosto( ) cabaço( ) que está doendo ( ) dentes( ) e põe de novo
20) D. Pedro I às margens do Rio Ipiranga, gritou:( ) Hortência volte!( ) Eu dou por esporte!( ) Como dói, prefiro a morte!( ) Independência ou morte
OBS: SEI QUE É DIFÍCIL, MAS ESTUDEM!!!! POIS VALE A PENA."

Caloroso abraço. Saudações vivaldinas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Reminiscências de um andreense outonal

Fonte:arqtodesca.blogspot.com
Caros confrades/passageiros com véus e sem véus.
Esta imperdível película que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, que ficava na minha cidade de nascença e tudo indica que em breve será revitalizado não com suas características originais, mas somente para deixar para as gerações do porvir um marco que naquele local o que restou da edificação original nem de longe lembra o esplendor do tempo que o cinema encantava gerações de andreenses que nem piscavam quando assistiam películas que deixaram marcas indeléveis nas suas existências, como por exemplo, "Casino Royale", que assisti no ano de 1968, quando era apaixonado pela Gislaine (o máximo que fiz foi pegar na mão...), uma encantadora moçoila que estudava comigo no antigo 1º Ginásio Estadual de Vila Assunção, que naquela época funcionava no período noturno no Grupo Escolar Profª Hermínia Lopes Lobo e na contemporaneidade tem o acervo incorporado ao da Escola Estadual Dr. Celso Gama", que fica no local onde existia a suntuosa morada da família Jovita.
A minha paixonite primaveril morava na rua Carijós nº 1325, que no dia em curso tive enternecedoras reminiscências ao trafegar neste logradouro público ao visitar minha amada irmã Jô Oliveira, que mora algumas quadras depois deste número, numa rua transversal.
Saudades... Saudades... Saudades...
Max, traga meus sais centuplicado, porque o bico do corvo leva para o nada coxinha e petralhas.
 
Caloroso abraço. Saudações saudosas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

                 LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!


terça-feira, 18 de agosto de 2015

HIstórias que as nossas babás não contavam



Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que enquanto sua depravada mãe saia para rodar bolsinha, quando ela era petiz ficava sob os cuidados da babá, a Filomena do Rego Grande, que era picante e bacante e adorava contar outra versão para o Conto de Fadas, Branca de Neve.
A mexeriqueira mor nem piscava quando a do Rego começava a contar que a atraente madrasta da Branca de Neve não era má e não tinha espelho mágico.
Apesar de ser lésbica, a madrasta casou com o rei por imposição dos pais, mas detestava e tinha nojo em fazer aquilo, isto mesmo, o que você pensou, com o rei e fingia ter orgasmos múltiplos. 
Ela era perdidamente apaixonada pela filha do falecido rei, que jamais aceitou seus convites para ralarem coco. Foi por conta disto que o amor transformou-se em ódio mortal e ela decidiu dar fim a existência daquela que não era afeita a ralar coco.
Depois que ela soube que a Branca de Neve estava perdidamente apaixonada pelo príncipe encantado, ficou louca de ciúme e ódio e resolveu dar fim a existência da sua desafeta. Mandou um guarda palaciano chamar o caçador, que tinha um machado enorme, que cortava dos dois lados, para que ele a levasse à floresta e a matasse e como prova trouxesse seu coração.
Quando a Branca de Neves viu o garboso e vigoroso caçador, apesar de estar apaixonada pelo príncipe encantado, resolveu fazer aquilo com ele, numa clareira da floresta, seguidas vezes. 
A princípio, o caçador não estava muito disposto a fazer aquilo com a Cinderela, porque apesar do seu machado cortar dos dois lados ele gostava mais de cortar do outro jeito, mas não resistiu aos apelos da órfã de pai e mãe e fez aquilo seguidas vezes...
Depois que fizeram aquilo, o caçador decidiu não matá-la, mas matou um veadinho, tirou seu coração e levou para a madrasta.
O caçador pediu para a Branca de Neve fugir, o que ela fez de imediato e correu sem parar até encontrar uma casinha na floresta, que depois de entrar e descansar teve a surpresa de ver à noitinha a chegada dos sete anões, que resolveram dar-lhe acolhida.
Dos sete anões somente dois não fizeram aquilo com ela, o Dunga e o Zangado, porque eles não gostavam de ostras, mas somente de caracóis.
Dia vai, dia vem, a rainha descobriu que a sua enteada estava viva e residia na companhia dos setes anões... Novamente louca de ciúme e ódio, aspirou sete pitada do pó de pirlimpimpim, que a boneca Emília lhe deu e transformou-se numa velha bruxa caquética e foi à casa dos sete anões oferecer uma maçã enfeitiçada a sua desafeta. Quando a pupila dos sete anões ouviu o som de batidas na porta foi atender e jamais pensaria que a caquética era sua madrasta e aceitou a maçã oferecida.
Após dar a primeira mordida de pronto ficou paralisada. A rainha ria sem parar, porque conseguiu seu intento.
Quando os sete anões chegaram ficaram desolados ao verem sua pupila desfalecida e souberam o que tinha acontecido através dos passarinhos. Eles ficaram furiosos com a caquética e foram atrás dela... Quando a encontraram a encurralaram num precipício, onde  acuada foi dando passos para trás até cair do precipício e devorada por urubus.
Os anões não tiveram coragem de enterrar sua pupila e a colocaram num caixão de vidro. Neste ínterim o príncipe encantado estava numa busca frenética para encontrar sua amada e finalmente a encontrou naquele estado de aparente morte... Quando a viu não resistiu e a beijou e o feitiço cessou.
O príncipe levou a princesa para o castelo onde ela morava e não foram felizes para sempre, porque a princesa descobriu que seu marido conheceu o caçador e preferia fazer aquilo mais com o caçador do que com ela, porque ele também gostava de ostras e caracóis concomitantemente. 
A princesa traída ficou desolada e começou a ingerir substâncias etílicas lícitas até tornar-se alcoólatra e encontrar outras três princesas que também foram traídas pelos maridos.
A 1ª princesa, que aparece à direita da Branca de Neve, descobriu que o marido a traia com o chefe da guarda palaciana, a que vem a seguir soube que o marido tinha um "affair", com o bobo da corte e a última princesa ficou arrasada quando a camareira lhe contou que seu marido fazia aquilo com seu pajem.
De tão decepcionadas que ficaram resolveram ralar coco entre si e aí sim viveram felizes para sempre, sempre embriagadas.
A do Rego também gostava de contar outra versão para o Conto de Fadas, Cinderela. 
Bem, isto é uma outra história que fica para uma outra vez e quem quiser que conte outra versão.
Caloroso abraço. Saudações imaginativas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Max, traga meus sais centuplicado


Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Como é de domínio público não foi com o meu voto que a "Granda Toura Chefa Sentada", como diz o humorista José Simão tornou-se Mandatária maior do Poder Executivo no âmbito Federal.
Apesar de ter plena clareza e acato - sem titubear - o resultado das urnas, foi amplamente divulgado nos meios de comunicação o que a que tomou posse, num processo democrático, disse aos sete ventos:
- "Podemos fazer o diabo quando é hora de eleição..."
O que me deixa profundamente exasperado é saber que todo o plano de governo, também anunciado aos sete ventos no processo eletivo, tornou-se letra morta logo após a posse.
Fico cá a divagar como ela chegará - se chegar - até o final do mandato com índice de impopularidade jamais visto na nossa amada Pátria, que ainda tem palmeira e sabiás (não sei até quando...).
O que me deixa desalentado é saber que na hipótese de renúncia ou impeachment, após comprovadas denúncias de atos ilícitos, num longo e penoso processo, o que nos espera talvez seja pior do que acontece na fábula quando o bode é tirado da sala e, acrescento, na nossa situação aflitiva quando a sensação que temos é que a máquina flutuante está prestes a ir à pique, por conta da incompetência e mentiras da comandante, deixará um fedor insuportável na sala, digo, ponte de comando e, pior ainda, será que um comandante que a substitua terá apoio político amplo, geral e irrestrito para colocar o timão numa rota segura e que tente atenuar e evitar os erros cometidos pela "comandanta incompetenta"?
Somente me resta rogar:
- Max, traga meus sais centuplicado.
Caloroso abraço. Saudações apreensivas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

domingo, 16 de agosto de 2015

Memória australiana

Foto de 1930.
Construção da ponte na baía de Sidney - Austrália.
Fonte: arqtodesca.blogspot.com. br

Caros amigos sem véus e com véus.
Esta preciosa fotografia é muito relevante à memória da cidade de Sidney, porque os habitantes da contemporaneidade tem ao seu dispor uma travessia rápida e segura e talvez não costumam divagar como era penoso para seus ascendentes fazerem a travessia da baía por meio de máquinas flutuantes, que nem de longe eram céleres em comparação a travessia da baía a bordo de máquinas rodantes.
Caloroso abraço, Saudações comparativas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

sábado, 15 de agosto de 2015

Telefonista


Foto 1943.


Caros amigos sem véus e com véus.
Em pensar que na contemporaneidade as comunicações são instantâneas e portáteis.

Fico cá a divagar quantas reminiscências estas valorosas telefonistas revelariam para as gerações do porvir.

Max, traga meus sais centuplicado.

Caloroso abraço. Saudações evolutivas.

Até breve...

João Paulo de Oliveira 

Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Sapatinhos Vermelhos

 Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Quando eu estava no nada, no ano de 1948, fazia sucesso estrondoso na fascinante arte da Imagens em Movimento a película “Sapatinhos Vermelhos”.
                  
              
 LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!


Caloroso abraço. Saudações cinéfilas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Oneração exacerbada

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Estou exasperadíssimo, porque a "Grande Toura Chefa Sentada", como diz o nobilíssimo humorista José Simão, aquela odiosa que espalha aos quatro ventos que nada sabe e nada vê e faz ouvido de mercador, teve a desgraçada iniciativa de nos onerar sobremaneira, como por exemplo, no aumento inaceitável da tarifa energética.
Max, traga meu sais centuplicado.
Caloroso abraço. Saudações desgraçadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

The Egyptian

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Graças aos valiosos préstimos criativos e cibernéticos da minha querida amiga Gloria Policano ou, melhor dizendo, gloriosa Glorinha, minha fantasia com minha amada imortal, a inigualável atriz Gene Tierney (1920-1991) até parece factível.
Quem me dera ter contracenado com a minha amada imortal na imperdível película de 1954, “O Egípcio” e, claro, em todas as outras películas que a inigualável atuou e deixou marcas indeléveis na fascinante Arte das Imagens em Movimento.
                                    
LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!
Max, traga meus sais centuplicado.
Caloroso abraço. Saudações tierneyanas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

Museu do Café de Santos


Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Na semana passada fui na companhia do meu amigo Gilberto Calixto Rios, que é bisneto do renomado pintor paulista Benedito Calixto (1853-1927), visitar o Museu do Café, que fica na cidade paulista de Santos.
Na 1º fotografia fui eternizado ao admirar uma das centenas de obras de arte do bisavô do Gilberto.
É sempre proveitoso retornar a visitar o Museu do Café, porque sempre encontramos novas exposições e apreciamos com outros vieses os objetos expostos, bem como ficamos a refletir como durante um longo período da nossa história o café era que movia a economia nacional.
Caloroso abraço. Saudações culturais.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

Google+ Badge